Blog - MZ3
 

Nosso Blog

VÍDEOS – O MELHOR QUE PODEMOS FAZER

No universo online, frequentemente agilidade vale mais que perfeição

Photo by Matthias Blonski on Unsplash
 

Em quase tudo na vida, temos O QUE SERIA O IDEAL e temos O QUE É POSSÍVEL. Um quadro que se repete quando o assunto é Realização de Vídeos. 

O ideal seria que… sempre tivéssemos verba suficiente e uma ótima estrutura, com equipamentos de última geração e profissionais top de linha ao nosso dispor.

Mas, e se a nossa situação for o contrário disso? Se o dinheiro for curto, quase nenhum, se o equipamento for precário, e se estivermos sozinhos na empreitada – o que fazer, quando temos “apenas” um projeto na mente e uma vontade maior que tudo de dar vida a esse projeto?

Muita gente joga a toalha, desiste antes mesmo de tentar. Acha tudo inviável, acredita que esteja diante de uma verdadeira missão impossível… Que bobagem. Tom Cruise & Cia já não mostraram tantas vezes que missões impossíveis não existem? Então!

Brincadeiras à parte, o universo audiovisual pode confirmar essa verdade, e não apenas nas obras de ficção made in USA.

Basta lembrar de Glauber Rocha, nos anos 60. Com orçamentos reduzidos e um despojado slogan, “Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”, o cineasta criou clássicos da filmografia nacional e entrou para a lista dos grandes inventores da Sétima Arte.

Podemos citar também o célebre “Bruxa de Blair”. Da mesma forma, com poucos recursos, dois diretores desconhecidos se aventuraram numa floresta, com um grupo de atores sem maior experiência, para fazer um falso documentário de terror.

Resultado: com seu jeitão meio caseiro de ser, em 1999 o longa-metragem bateu recordes de bilheteria em vários países. Pode até não ser grande coisa como cinema, mas o filme virou lenda.

 

Exemplos não faltam

Mais recentemente, com a difusão tecnológica e o barateamento dos dispositivos eletrônicos, especialmente dos smartphones, o lema glauberiano se espalhou pelo mundo, com uma força incontrolável. O boom da comunicação envolve a todos, é um acontecimento irreversível

Para quem ainda fica meio desconfiado, é só deixar os olhos e os ouvidos bem abertos, para receber inspiração.

A todo momento, vídeos viralizam na internet, em poucos dias conseguem milhões de visualizações. Pessoas anônimas se transformam em celebridades – pelo menos no âmbito do seu país, sua cidade, seu bairro, sua rua… Já é alguma coisa, conseguir se destacar em meio a tanto tráfego, tanta concorrência.

Concordamos: pode não ser para qualquer um, alcançar um sucesso expressivo. Porque existem fatores que precisam ser levados em conta, como sorte, algumas circunstâncias favoráveis, aquela ajudinha fundamental… Além, é claro, do Tamanho da Vontade que se tenha de Realizar.

E isso não significa, necessariamente, vontade de ficar famoso ou ficar milionário. Pode ser tão somente o desejo de passar uma informação importante, uma mensagem positiva, ajudar pessoas, contribuir para a construção de sociedades mais justas, um planeta melhor.

Mas nós também sabemos que – mesmo com nobreza de intenções e idealismo na alma – o admirável mundo novo pode assustar muita gente talentosa que ainda não saiu da casca. Pode ser comprida e pedregosa a caminhada até atingirmos nosso objetivo. Mas, com certeza, nunca na história da humanidade foi tão fácil se expressar e chegar aos outros.

 


 

Vídeos ao alcance das mãos

Não restam dúvidas, contar com o apoio de empresas especializadas na produção, gravação, edição e divulgação de vídeos pode ser muito bom. Não dá para dizer que seria “o ideal” porque sempre temos aqueles empreendedores que preferem mesmo trilhar sozinhos as estradas e encruzilhadas que possam surgir, não importa a dimensão dos desafios.

Para quem tem esse espírito, ou para quem simplesmente não tem verba, a web pode ser aquela famosa mão na roda! Porque tem de tudo ali (ou aqui), entre dicas básicas e estudos aprofundados. São inúmeros artigos, palestras, cursos, aulas avulsas e bem direcionadas, em suma, um repertório sob medida para quem decidiu que vai se estabelecer como um realizador independente.

E o que não falta é candidato disposto a encontrar vaga na vitrine da vida, para cair nas graças do público. A lista é grande:

  • empresas pequenas, ou de médio porte, que ainda arriscam seus primeiros passos no mundo dos vídeos, com o intuito de dizer “eu existo”
  • profissionais autônomos de diversas áreas, ansiosos para fazer um marketing mais abrangente e eficaz dos seus serviços
  • instituições e entidades que querem chamar a atenção para suas obras, seus feitos, suas necessidades
  • artistas e inventores que precisam mostrar seu trabalho, para tentar se destacar na multidão e conseguir algum patrocínio
  • manifestantes e ideólogos de todos os matizes, que compartilham suas “verdades”, em busca de plateias receptivas
  • cidadãos em geral à caça de audiência, para ficar em evidência, ou unicamente para exprimir o que pensam e sentem, como células da imensa aldeia global da qual todos fazemos parte.

 

Enfim, o que não falta é gente à procura de espaço e tempo na grande rede, querendo vender seu peixe, fazer suas compras, alimentar o movimento coletivo.
 

Resumindo

O tempo todo a gente vê na internet iniciativas voltadas para a publicação de vídeos. Dá para perceber que muitas vezes o negócio funciona meio no improviso – mas, o fato é que está lá, para quem quiser ver.

Ficar esperando eternamente o “momento perfeito” para produzir e divulgar seus trabalhos, pode resultar em estagnação. Que rima com frustração: o potencial realizador se vê diante da tela, resignado, como mero espectador da obra alheia.

E aqui cabe reafirmar o que dissemos antes: a web pode ser uma ótima escola, para você aprender “tudo o que você queria saber sobre a realização de vídeos e ainda não sabe”. Preguiça não vale. Desculpas esfarrapadas, também não. Então, só nos resta botar a mão na massa e aprender. Aprender e fazer. Fazer logo!

Se o primeiro vídeo não ficar 100%, pode ser a preparação do caminho para os próximos projetos. Talvez você não se transforme em um Glauber Rocha do terceiro milênio ou não se torne o novo rei das missões impossíveis… Mas, quem sabe? Com imaginação e perseverança, o horizonte pode se tornar cada vez mais vasto. Pode ser o cenário perfeito para quem tem uma câmera na mão e muitas ideias na cabeça!

2018: EXCELENTE ANO NOVO PARA A NOVA MZ3

Mudança de nome e de postura diante de um mercado que também se renova

Photo by Maximilian Weisbecker on Unsplash

Sim, a Mudança anda de mãos dadas com a Esperança.

Essa é a nossa fé, nossa luta, é o nosso sonho.

E não poderia ser de outro modo, se em 2017 a palavra mais ouvida no país foi “crise”.

Ok, não foi da boca para fora, ela atingiu todos nós. Já tinha sido assim em 2016, mas em 2017 o monstro ficou ainda mais feio. Veio com tudo para cima da gente.

Só que a MZ3 fez a opção de não sair correndo. Também não ficamos parados, à espera do pior. Decidimos encarar a crise de frente.

Olhamos o monstro de cima a baixo, encaramos a fera bem no fundo dos olhos. Também olhamos de lado, olhamos de costas, procuramos analisar a situação de todos os ângulos.

E aí, não teve jeito, tivemos que olhar para dentro de casa. Mergulhar dentro de nós.

 

Um desafio estimulante

Pode ser doloroso o processo. Trocar de pele, arrancar as penas, ouvir o chamado da vida e arregaçar as mangas, fazer o que precisa ser feito. Agir e mudar, para ter a chance de renascer – quem sabe ainda mais forte!

Acreditamos que um dos segredos seja não se assustar demais com a imagem que aparecer no espelho: de repente, num flash, a pessoa (física ou jurídica) descobre que já não gosta tanto assim do que vê. Precisa admitir que esteve um pouco enganada a seu respeito.

Tudo bem, é do jogo. Faz parte da jornada de crescimento de qualquer um.

Só que às vezes a pessoa entra em pânico, se entrega ao desânimo, perde o chão e a confiança. Mas, será que ela perdeu de todo a validade, será que ela não tem mais valor algum?

Calma, sem exageros. Se tiver que chorar, chora. Chora mas caminha!

Nem tudo está perdido. Basta olhar ao redor, quanta gente consegue se estabelecer e prosperar, mesmo em uma conjuntura tão adversa.

Possibilidades sempre surgem. Pelo menos para pessoas com o olhar desbravador, atraídas por novos horizontes e desafios, conforme a direção dos ventos. Espíritos guiados pelo entusiasmo e pela determinação, inspirados pelo senso de oportunidade.

 

Photo by Paul Skorupskas on Unsplash

 

Novo nome, nova postura

Grandes oportunidades não aparecem a toda hora. Às vezes elas chegam e passam, rápido. Mas, felizmente, algumas oportunidades podem ser mais duradouras.

No segundo semestre de 2016, uma notícia chamou nossa atenção: apesar da grave crise, o Brasil era um dos campeões do mundo no consumo de vídeos na internet.

Você sabia disso? Os brasileiros ocupam hoje o segundo lugar no ranking de países que passam mais tempo diante do YouTube. Melhor ainda: a tendência é de crescimento em todo nosso mercado de vídeos online!

Para uma empresa como a MZ3, especializada na geração de conteúdo em vídeo, o cenário é mais que promissor. É uma realidade, que não se resume ao grande público. Aumenta a cada dia, também, o número de empresas e profissionais liberais que querem divulgar suas marcas, produtos e serviços por meio de vídeos. Mais do que nunca, a palavra de ordem é uma só: mãos à obra!

Com a meta de ampliar e aprimorar nossa atuação, formamos uma equipe que está em sintonia com os paradigmas que se renovam. Talentos multimídia que adoram se capacitar, que não se cansam de aprender e reaprender. Um pessoal já experiente, mas em conexão contínua com os avanços tecnológicos e o incrível poder das redes sociais.

Nessa vibe, também decidimos mudar de nome em 2017: a “boa e velha MZ3 Produções”, que tanto orgulho e currículo nos trouxe em dez anos de existência, abriu espaço para a MZ3 Conteúdo.

Mais que um novo nome, ganhamos uma nova política empresarial, criamos uma nova proposta de atuação. Deixamos para trás aquela tradicional postura reativa que vigorava no setor. Nosso sentimento era de gratidão, mas já não queríamos mais apenas receber clientes de todos os segmentos, que nos procuravam com seus pedidos.

Em vez de sempre colocar em prática as ideias dos outros, adotamos um posicionamento mais pró-ativo. Inclusive para atender as demandas de um mercado que também muda o tempo todo.

 

Semeadura e colheita

Com nossa expertise em produção audiovisual qualificada, em aliança com as estratégias do marketing digital, temos divulgado nossa proposta de parceria para potenciais clientes. Continuamos a produzir e editar vídeos pontuais, mas nosso foco principal hoje são campanhas de médio prazo bem planejadas, trabalhadas em conjunto com os empreendedores, em busca de resultados efetivamente significativos.

Podemos dizer que nosso 2018 começou lá atrás, com as muitas semeaduras que fizemos ao longo de 2016 e principalmente 2017. Acabamos de nos instalar em um escritório-estúdio no shopping Città America, na Barra da Tijuca, novo QG da MZ3.

Frutos saborosos já vêm sendo colhidos. Nossa expectativa agora é chegar em 2019 com uma estrutura ainda mais sólida e dinâmica. Com obstinação, mas sem pressa, construir um portfólio que nos realize cada vez mais.

E mesmo com tantas transformações no mundo e em nossas vidas, a essência da missão permanece a mesma: ajudar pessoas e empresas a concretizarem seus projetos, para que elas possam celebrar sempre os melhores resultados.
Estamos muito satisfeitos, felizes e confiantes em relação ao ano novo que chega.

Agradecemos especialmente a você, amigo ou parceiro da MZ3 Conteúdo.

Receba nosso abraço, com votos de um excelente 2018!

O Poder das Histórias – Como o storytelling pode ajudar no seu negócio

Investir nas narrativas é o ponto chave para fidelizar o público

Um dos maiores desafios do marketing atual gira em torno de envolver e engajar quem está atrás da tela. As pessoas querem se identificar com o que estão vendo e quando elas reconhecem que também fazem parte daquela história, é aí que você captura a atenção delas.

Já parou pra pensar que a vida gira em torno dos nossos hábitos e momentos cotidianos, mas mesmo assim, sempre temos uma história diferente para contar sobre eles? Pois então, o storytelling é usado pelas empresas exatamente pra isso, cativar o espectador através de histórias cotidianas que remetam ao produto/serviço de uma marca.

Essa ferramenta de comunicação tem sido muito utilizada no mundo corporativo. A técnica persuasiva de contar histórias reais através de vídeo, é um dos estilos mais competentes de envolver o público. Isso porque, ela passa emoção e sentimentos ao espectador, que por alguns minutos, deixa de lado a sua parte racional.

Senta que lá vem história

Em uma entrevista dada à revista VendaMais, James McSill, autor do livro 5 lições de storytelling – fatos, ficção e fantasia, conta que sem o encantamento das histórias, nada é vendido. Ele ainda completa que normalmente não compramos só um produto ou serviço, mas sim o sonho e a esperança de que aquilo nos fará melhores – e isso se dá pela narrativa que é contada.

Mas por que as boas histórias vendem? Pelo apelo emocional. Porque os espectadores são influenciados pelas histórias em que se encaixam, é a partir disso que as pessoas começam a ver sua marca com outros olhos.

Da teoria à prática

Um dos melhores cases de storytelling que exemplifica muito bem a importância dessa ferramenta, é a propaganda da Vivo de 2011. A história do amor de Eduardo e Monica, casal tema da música do Legião Urbana, foi reproduzida em um vídeo de 4 minutos como propaganda do dia dos namorados. Com o tema ‘’A história de amor mais contada do Brasil’’, foi retratada a versão da música do Renato Russo, dando ênfase na parte em que o casal acidentalmente troca os celulares – e que foi peça chave para que os dois pudessem se encontrar novamente. Esse storytelling mexeu com a parte emocional de todos os brasileiros, tendo milhões de visualizações e gerando engajamento e reciprocidade para a marca.

Para os amantes da produção audiovisual – e de uma boa história – explorar o campo das narrativas é extremamente importante para estar afrente da concorrência. A atualidade exige interação com o público. Desafiar o pensamento das pessoas gerando emoção, é o sucesso para atrair atenção à marca.

Como vídeos influenciam na decisão de compra do consumidor?

Entenda os efeitos da ferramenta audiovisual na mente dos espectadores

 

Utilizar as redes sociais como uma das formas de criar um relacionamento com seu consumidor já não é mais novidade. Afinal, com elas é possível englobar todas as funções dos veículos convencionais. Pense na última vez que você viu suas atualizações. Em poucos minutos online, você encontra informações em diferentes formatos como narrativas, áudios, depoimentos, imagens e vídeos, tudo em um mesmo canal.

Indo mais a fundo nessa perspectiva, é com o vídeo que conseguimos reunir todos esses elementos de comunicação dentro de uma única ferramenta – e é isso que os clientes querem, todas as informações de uma determinada marca, produto ou serviço apresentadas de um jeito rápido e interativo.

Versatilidade nos recursos

O vídeo é uma das maneiras mais eficientes dos clientes assimilarem o conteúdo. Mas como essa ferramenta pode ajudar a influenciar no processo de compra? É mais simples do que você pensa!

O vídeo tem uma grande vantagem em relação aos outros formatos, porque ele consegue levar o espectador ao nível de emoção desejado pela marca, seja por meio do olhar, da voz, da trilha sonora e da entonação de quem está abordado o assunto. Utilizando os recursos de maneira apropriada, muitas vezes quem assiste deixa a parte racional de lado e fica com o emocional mais aguçado, o que favorece a decisão de compra.

Além disso, eles são tão versáteis que podem ser usados em todos os veículos de comunicação. Vídeos em e-mail marketing, por exemplo, aumentam em 300% a taxa de cliques. Segundo a Unbonce, agência americana de Marketing Digital, a ferramenta audiovisual instiga em 80% a decisão de compra do espectador. Incrível, né? Mas não para por aí: em uma pesquisa publicada pela Revista Exame, foi constatado que 5 em cada 10 pessoas que assistem ao vídeo de uma marca compram algo dela logo em seguida. A mesma pesquisa mostrou que de 10 espectadores, 8 interagem com a marca, sendo que 43% deles agem instantaneamente depois de assistir ao vídeo.

Vídeos e influenciadores digitais

Podemos mensurar um pouco a grandiosidade da ferramenta audiovisual a partir dos Digital Influencers, pessoas relevantes nas redes sociais que usam sua influência e credibilidade com seu público para divulgar marcas. Em poucas horas depois de postar um conteúdo interativo sobre uma empresa ou produto, geram um grande número de novos seguidores, interações e vendas. Essa é a dinâmica de um bom conteúdo em vídeo postado nas redes: as pessoas compartilham, curtem, comentam, divulgam, interagem com a marca, e assim, convertem em uma futura compra.

As possibilidades para os vídeos são muito amplas, com diversas faces, mas todos chegam a um único destino: divulgação da marca e aumento da compra de produtos e serviços.

Para aperfeiçoar seus vídeos, confira 3 dicas importantíssimas

  1. A importância do título: use no máximo 100 caracteres e tente sempre colocar a palavra-chave do seu vídeo no começo da frase. Essa é uma forma de chamar a atenção dos seus consumidores de imediato.
  2. Conte uma história: é importante que o vídeo seja interativo e envolvente para os espectadores. As pessoas se interessam por histórias cotidianas, fatos reais, elementos que aproximem o conteúdo de suas realidades. Seja o seu vídeo institucional ou comercial, organize as informações de forma que elas contem algo – e possam cativar quem está assistindo.
  3. Passe uma mensagem: Por mais lúdico e emocional que seja o seu conteúdo, ele só fará sentido para a sua marca de tiver uma mensagem clara e objetiva. Para isso, tenha em mente qual é a ideia que você quer passar com esse vídeo e a torne o mais direta possível. Isso não significa que o seu vídeo precisa ser simples, apenas que a mensagem será trabalhada claramente.

 

Vídeo Marketing já não é mais futuro, é o presente!

Conteúdo e interatividade são palavras-chave para o marketing atual

Nosso cenário digital se aperfeiçoa cada vez mais na arte de tirar proveito das novas tecnologias, assim como da imensa variedade de ferramentas que surgem, irresistíveis aos olhos do consumidor. Em plena era da Web 2.0, a comunicação em vídeo se tornou indispensável para atrair o interesse dos clientes.

O desafio é dos maiores. Porque se as possibilidades são muitas, a concorrência também é vasta! Para se destacar no mercado, para se diferenciar e conseguir chamar a atenção do público, você precisa se estruturar e se capacitar. Estar à altura das demandas.

Vídeos podem ser o seu melhor aliado. Podem carregar com eles conteúdo de qualidade, transmitido de forma atraente, dinâmica, interativa. Podem fazer a diferença que você tanto busca.

Tudo ao mesmo tempo agora

Principalmente para aqueles que estão “chegando atrasados”, aqueles que correm atrás do trem da história, o conselho pode ser ainda mais oportuno: não percam mais tempo, apostem nos vídeos como arma poderosa no planejamento das suas estratégias de marketing. É preciso ir direto ao ponto!

Porque quem pensava que conteúdos em vídeo só iriam se estabelecer em um futuro distante, certamente já descobriu que estava totalmente enganado. O marketing digital veio com tudo para cima das mídias tradicionais, e tem confirmado continuamente o que quase todo mundo já sabe: sem vídeos, tudo fica muito mais difícil na disputa por um lugar ao sol.

A cada dia, os consumidores querem receber conteúdos (informações, notícias, ofertas de produtos e serviços) da maneira mais prática possível. Se o processo fluir de um jeito agradável, que possibilite uma espécie de imersão no que se consome, melhor ainda – para quem está de um lado, e para quem está do outro.

Você consegue pensar em algo melhor que vídeos para cumprir essa tarefa?

Sinergia entre empresas e clientes

Conforme levantamento da Exame.com, modelos mais convencionais de fazer campanhas de marketing não param de perder terreno para o chamado marketing de envolvimento. Um número cada vez maior de empresas investe nesse novo modelo, que atrai as pessoas ao contar histórias, promover discussões e abordar necessidades e interesses dos clientes. A intenção é construir um relacionamento mais próximo, até mesmo afetivo, entre consumidores e produtos ou marcas.

E não é só isso. Com os vídeos, as possibilidades de segmentação também são enormes. Ao compartilhar seu conteúdo nas redes sociais ou em aplicativos de mensagens, as informações atingem seu público-alvo, mas também podem alcançar públicos paralelos.

Enfim, isso já seria um tipo de bônus, com o qual não se deve contar. O mais importante, nesse âmbito da estratégia corporativa, é tentar compreender a mente, ou melhor, o desejo do nosso “cliente ideal”. Produzir vídeos com base no que ele quer ver, consolidando gradualmente uma relação de maior proximidade e confiança. Parceria que tende a gerar excelentes frutos.

Para quem ainda tem dúvidas

Pense nisso: um minuto de vídeo pode equivaler a 1,8 milhão de palavras! Com essa informação, fica mais fácil mensurar o alcance que essa ferramenta pode ter sobre as pessoas, não é?

E um pensamento leva a outro: quanto tempo você levaria para ler e assimilar 500 palavras? Mais, ou menos que um minuto? E para dar conta de 5.000? E o que dizer de 1,8 milhão de palavras?! Quanto tempo de leitura?

Tudo bem, não temos tempo para pensar nisso. Melhor focar na concisão do nosso produto audiovisual, que preferencialmente deve ser curto, em sintonia com a vida corrida da maioria dos espectadores/clientes.

E curto não quer dizer, obrigatoriamente, com pouca informação. O potencial é imenso, muita coisa pode caber ali. Basta usar o poder de síntese e principalmente a imaginação. Quando a gente vê, o vídeo já passou… Mas deu para dizer muuuita coisa!

Na teoria e na prática

E aí, já está planejando o conteúdo do seu próximo – ou primeiro – vídeo? Então dê uma olhada nessas dicas, elas podem ajudar:

  • Faça vídeos realmente interessantes: para melhor aproveitar o tempo reduzido que temos, defina seu público-alvo e foque em soluções para ele. Tente trabalhar da melhor maneira o conteúdo do vídeo, para que ele se torne atrativo e envolvente para quem está assistindo.
  • A primeira impressão é a que fica: nunca se esqueça que qualquer vídeo precisa impressionar logo de cara – senão, é grande a chance do usuário “mudar de canal”. Já está comprovado: o que vai prender o espectador são os primeiros três segundos! Por isso, se você souber conquistá-lo nesse tempo, com aquela abertura impactante, na medida, a probabilidade de que seu produto seja assistido até o fim aumenta significativamente.
  • Vídeo multimídia: pense que o vídeo deve ser produzido para rodar bem em múltiplas plataformas – tanto no seu site quanto na página do Facebook, por exemplo. Esta é uma forma de baratear seus custos e atingir públicos que utilizam diferentes mídias. A opção do YouTube sempre deve ser levada em conta, assim como a publicação de um teaser antes do lançamento. Mas o mais importante é a qualidade do seu vídeo, o poder que ele vai demonstrar de atrair e conquistar o interesse e o coração das pessoas.
  • Pense no melhor formato para sua mensagem: existem diversas formas de explorar o conceito do seu vídeo. Depois da definição do público-alvo, é interessante pensar de que maneira você vai conseguir entrar na mente do cliente – e permanecer lá! Por exemplo, com o depoimento de alguém que já adquiriu o seu produto ou serviço? Recorrendo às consagradas técnicas do storytelling? Ou será um vídeo com humor? Vídeo didático, mas ao mesmo tempo interativo? Esses são alguns dos formatos mais usados. Provavelmente você só vai escolher por onde ir à medida que definir sua estratégia e traçar seu planejamento – de preferência, contando com a ajuda de quem entende de vídeos!

 

Qual o melhor formato para você? Já descobriu que caminho seguir?

Reflita, pondere, promova debates – e decida!

Decidiu? Execute! Da maneira mais criativa e certeira que você puder.

Os vídeos são os novos textos!

Marketing Digital já não é mais opção, é necessidade empresarial

O marketing digital vem sendo cada vez mais valorizado e utilizado para atrair novos negócios, ressaltar a identidade de marcas e, principalmente, criar relacionamento entre empresas e clientes. Sabe por quê? Porque o marketing tradicional, que teve início lá na década de 40, ficou quadrado e já não consegue mais acompanhar o avanço tecnológico da comunicação e as demandas da sociedade.

Nessa conjuntura, de incessantes desafios e transformações, os conteúdos em vídeo estão muito presentes nas culturas empresariais. Além de mais atrativos, por conterem imagens e sons, eles podem cumprir sua função de maneira ágil, para não tomar muito tempo de quem está assistindo ao material.

Melhor ainda se tivermos uma narrativa envolvente, a partir de um roteiro bem estruturado. Experiências agradáveis (ou pelo menos que não sejam torturantes) tendem a gerar maior simpatia pelos produtos ou serviços que a gente quer divulgar.

Revoluções por segundo

Contar somente com os meios convencionais das ações de marketing já não é mais suficiente quando falamos de instigar e cativar o público. Embora haja exceções, frequentemente eles podem ser monótonos e entediantes – e vamos ser sinceros: quem ainda lê páginas e páginas para assimilar um conteúdo que, em apenas um minutinho, pode ser muito bem captado num vídeo?

Difícil encontrar alguém que ainda prefira conteúdos à moda antiga. De acordo com levantamento do site Administradores.com, em 2019, nada menos do que 80% da circulação online será de vídeos. Atualmente (agosto de 2017), o resultado de buscas por vídeos já é 41% maior que o de buscas por textos. É muito nítido esse impulso coletivo para obter, no dia a dia, mais dinamismo e interatividade – que só crescem com o passar do tempo.

Não fique para trás

Toda essa tendência não fica restrita a certos nichos de mercado ou a empresas de grande porte. O restaurante Compotta, em São Paulo, é um exemplo de quem usou o recurso do vídeo brilhantemente. Para a inauguração, já nos ajustes finais do planejamento, decidiu enviar um vídeo-convite aos futuros clientes – e, adivinha?! Ele foi aberto por 90% das pessoas que receberam. Histórias de sucesso acontecem (principalmente) com quem tem ousadia e sabe entender seu público.

Vídeos costumam chamar mais de imediato a atenção dos usuários, que – ao passar pelas centenas ou milhares de informações que aparecem na sua linha do tempo – tendem a ser atraídos por imagens em movimento.

E qual é o principal objetivo de um vídeo? As respostas podem até variar, mas certamente um grande número de realizadores vai dizer que o objetivo principal é capturar o olhar e a atenção do espectador através do seu conteúdo.

 

E aí? Vamos começar?

 

Use os vídeos a favor da sua empresa sem fazer altos investimentos

O vídeo lhe possibilita a segmentação exata para atingir seu público-alvo

Com o passar dos anos, os vídeos tornaram-se tendência para a divulgação de marcas e, especialmente, para ações de marketing voltadas para atrair visitantes e ampliar o número de clientes. Isso acontece, entre outros fatores, porque você consegue veicular um vídeo em qualquer lugar da internet, na hora que quiser, com a duração que quiser e, o melhor de tudo, sem ter que gastar com mídias pagas de propaganda em canais de televisão.

Já pensou nisso?

Hoje, assistimos à multiplicação das ferramentas digitais, que renovam-se em sua diversidade e funcionalidade. Com um detalhe muito importante: quem escolhe os formatos de veiculação que vai usar é você. Além disso, você também tem recursos para pesquisar e descobrir qual é o seu público potencial. A partir daí, fica mais fácil definir que tipo de vídeo você vai produzir, de acordo com as características de cada cliente.

Ninguém mais tem dúvidas de que investir em vídeos é meio caminho andado para alcançar resultados positivos, tanto em termos de visibilidade quanto de rentabilidade.

Um mercado em expansão

De acordo com uma pesquisa da Accenture, o Brasil é o segundo país do mundo com maior número de visualizações de vídeos por pessoa. São mais de 11 bilhões de visualizações por mês. O relatório também aponta que mais de 96% dos usuários de internet no Brasil assistem a conteúdo em vídeo.

São dados que impressionam! E, mais que isso: demonstram de forma incontestável que o vídeo chegou com tudo para sacudir o universo da comunicação.

Outra boa notícia é que nem sempre o que é tendência é o mais caro. Vídeos não precisam ser obrigatoriamente longos para passar todas as informações que você almeja. Sempre podemos exercitar o poder da concisão. Tendo clareza quanto ao que queremos mostrar, e sem economizar na criatividade, é possível contar histórias e passar o seu recado de modo envolvente e eficaz.

Mas mesmo que você queira produzir um vídeo um pouco maior, para falar sobre diferentes assuntos ou explicar da melhor maneira algo mais complexo, isso não significa necessariamente um alto custo. Também podemos botar a cabeça para funcionar, nos adequar à estrutura que temos, reunir talentos e obter ótimos resultados.

Cada vez mais, vídeos feitos para circular na internet desbancam e ocupam o espaço dos meios de comunicação mais tradicionais. Só nos resta ter senso de oportunidade, aproveitar o momento, e realizar. Se é verdade que “uma imagem vale mais que mil palavras”, como diz o ditado, então imagina o vídeo!

Mas por onde ir exatamente?

Se você investir com sabedoria nas ferramentas adequadas, do jeito certo, e tirando o máximo proveito das mídias que podem lhe trazer o melhor retorno, a possibilidade de sucesso é muito grande. Crises à parte, existe um público ávido e interessado, qualquer que seja o ramo do seu negócio, qualquer que seja a atividade a que você se dedique.

O importante é estar em sintonia com o desejo desse público, chegar ao que seria “o melhor vídeo” para divulgar seu produto ou serviço. Depois, esse mesmo material pode ser veiculado em diversos canais de comunicação, como por exemplo: site, blog, Facebook, Instagram, entre tantos outros – e até na televisão, se você achar que deve.

Produtos audiovisuais têm o potencial precioso de serem mais diretos (e menos maçantes) que muitos dos concorrentes. Levam vantagem já de início, apenas por serem o que são: vídeos!

Para se ter uma ideia, diferentes pesquisas indicam que cerca de 75% dos executivos preferem assistir a um vídeo do que ler um texto. Outro dado relevante: a cada cinco consumidores, quatro ainda lembram de uma marca 30 dias depois de tê-la visto, unicamente porque assistiram a um vídeo em que ela estava presente.

Lista de prioridades

Para evitar desperdícios quando for preparar um vídeo, inclusive perda de tempo, siga algumas orientações que separamos para você:

Planejamento: é a palavra essencial para que as coisas fluam com alta eficiência durante todo o processo. Ele evita erros na hora da produção, auxilia na elaboração do briefing, previne gastos desnecessários, traça objetivos e estabelece a rota a ser seguida, passo a passo. Um bom planejamento é a base para o sucesso, particularmente no mundo do audiovisual.

Defina muito bem seu público-alvo: quanto mais filtrar os públicos existentes, centrando o foco, analisando bem as peculiaridades e variáveis envolvidas, mais chance você tem de alcançar seu público específico. É fundamental que você saiba qual é o grupo ideal a que seu vídeo se destina. Assim, fica mais fácil escolher o formato do produto e definir o conteúdo que deve ser abordado.

Procure referências:  para ter um arsenal “teórico” mais rico, que possa lhe ajudar a desenvolver o trabalho com maior segurança e conhecimento de causa, é primordial que você procure outros produtos (não apenas em vídeo, mas também textos) com temas semelhantes ao que você vai trabalhar. Quanto mais referências você tiver, no âmbito informativo e estético, maior a probabilidade de ser bem-sucedido na empreitada.

Seja inovador: se alguma das suas referências fez um vídeo que você considera eficiente, com um padrão de qualidade digno de elogios, não se contente em fazer apenas algo parecido. Pense sempre em diferenciais para o seu produto. Busque inspiração, realize brainstormings com seus parceiros, aposte na inovação! Um simples detalhe pode fazer muita diferença no seu vídeo, deixar você com uma vantagem significativa em relação à concorrência.

Arregaçar as mangas e fazer

A todo instante somos surpreendidos por vídeos geniais, arrebatadores, comoventes, impactantes, agregadores de valor. Vídeos que estão a serviço de produtos ou serviços (ou unicamente a serviço de ideias!) e que cumprem sua função de divulgar, atrair, envolver, conquistar e converter pessoas. Mais especificamente, no marketing digital, converter visitantes em clientes.

Não se contente com o que já existe. Você pode fazer a diferença. Não duvide da sua capacidade, se você tem sonhos, projetos, vontade, determinação. Você pode melhorar a sua vida e – de repente! – descobrir que também ajudou a melhorar a vida de muitas outras pessoas. Quem sabe, a vida de todo mundo!

Acredite.

Faça.